Saturday, August 19, 2017

Conheça em Angatuba a Cachoeira dos Mineiros e a Igreja da Matriz

Publicado em Dica da Redação Escrito por  Dezembro 11 2015 tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte
Avalie este item
(0 votos)

Angatuba, cujo significado em tupi é “mansão das almas” ou “morada dos espíritos”, formou-se no antigo povoado de Ribeirão Grande do bairro do Palmital, no município de Itapetininga. Seus principais fundadores foram os tenentes José Marcos de Albuquerque e Thomaz Dias Batista Prestes, responsáveis, entre outras coisas, pelo estabelecimento da capela dedicada ao Divino Espírito Santo, em torno da qual o povoado se organizou.

Localizada no bairro dos Mineiros, a cachoeira mais conhecida da região fica a aproximadamente oito quilômetros do centro da cidade. O local possui uma trilha ecológica bastante preservada, é indicado para banho e proporciona a quem a visita um clima pra lá de agradável. Além de um bom banho, para quem gosta nos paredões de rochas ao lado da cachoeira existem pontos próprios para a prática da escalada. Basta ter equipamento e o programa que era só um passeio vira também uma boa aventura.

Angatuba - FotoIgreja_menorDas edificações que vale a pena a sua visita em Angatuba, a Igreja da Matriz é um marco importante na história da cidade, além de ser um dos cartões postais mais belos do local. A construção em si, já é uma obra de arte, que é complementada pela porta de entrada, esculpida em estilo barroco e as pinturas internas, que representam diversas passagens bíblicas. A igreja é referência no município e quem vai até lá, independente de religião, deve conhecer esse o ponto de beleza única. Praça da Matriz, Centro de Angatuba.

Como Chegar: Saindo de São Paulo siga pela Rodovia Raposo Tavares até o km 204.

Ler 3471 vezes Última modificação em Última modificação em Dezembro 14 2015

Curta nossa pagina

Procurando Turismo

Com o objetivo de fomentar o turismo em torno da região oeste de São Paulo composta pelas rodovias Castello Branco e Raposo Tavares, o jornal, distribuído há mais de 3 anos nas cabines dos pedágios e disponível na web, traz em suas páginas, dicas e matérias sobre passeios turísticos, cidades, monumentos, restaurantes, hotéis, áreas de lazer, parques públicos e eventos institucionais no interior. Um verdadeiro guia de turismo, um veículo segmentado e que tem ainda como apoio uma página no Facebook, atualizadas frequentemente, atingindo um público em torno de  1 milhão e 800 mil leitores anuais.