Wednesday, May 24, 2017

Fonoteca de Sorocaba reúne rico acervo aos amantes da música Destaque

Publicado em Dica da Redação Escrito por  Maio 12 2016 tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte
Avalie este item
(0 votos)

Os sorocabanos amantes da música e principalmente fãs de discos antigos podem ter acesso gratuito a um rico acervo da Fonoteca Pública de Sorocaba. São milhares de peças - entre discos, CDs, partituras, livros, programas de concertos, manuscritos e revistas – que desde 2013 compõem o acervo Administrado pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Cultura (Secult), e que agora ocupa espaço privilegiado no 2º andar do Palacete Scarpa, sede da secretaria.

O responsável pelo espaço é Heraldo Neves Fernandes, servidor público municipal há 31 anos. E ele entende do assunto. “Sou fanático por música. Este lugar é maravilhoso, uma fonte inesgotável de pesquisa e cultura”, enfatiza.

Atualmente, a Fonoteca possui aproximadamente 27 mil discos. Destes, estão catalogados 11.000 compactos, 2.625 discos de 78 RPM e outros 7.081 LPs. Esses números, porém, estão em constante evolução já que o acervo sonoro recebe frequentemente doações.

No acervo é possível encontrar vinis que vão de Beethoven, Chopin, Tchaikovisky, passam por Elvis Presley, Santana, Zizi Possi, Os Sensacionais, Carmen Cavallaro, Dolores Duran, Maysa, Carmen Miranda, Andy William, Pixinguinha, Wilson Batista, Altamiro Carrilho, chegando a nomes mais atuais com o Roberto Carlos, Paulinho da Viola, Ney Matogrosso, Gal Costa e tantos outros artistas nacionais e internacionais. O local possui até discos de gravação mecânica, anterior à invenção do microfone, como “Saudades de Iguape”, um disco de valsa.

E não são apenas as músicas que chamam a atenção. Muitas pessoas amam as capas dos antigos LPs. De acordo com o responsável pela Fonoteca, existem capas muito interessantes, como um disco de Noel Rosa que tem capa de Di Cavalcanti; o LP “Polêmica”, de Noel Rosa e Wilson Batista, com capa de Antônio Nássara, e outros discos com contracapa de Gilberto Freire e Jorge Amado, por exemplo. No LP “You Must Remember This”, de Willie Nelson, o desenho da capa foi reproduzido também no vinil. “Isto é algo raro de se ver”, afirma Fernandes.

Um exemplar que Heraldo fez questão de mostrar é o LP “Salve os campeões do mundo”, que tem a narração do jogo da seleção do Brasil contra a Suécia, na Copa de 1958, feita por Edson Leite e Pedro Luiz, da Rádio Bandeirantes. “Isto é fantástico. É história. Mostra como era feita a transmissão de rádio nesta época”, comenta.

Outro detalhe que Heraldo destaca são as dedicatórias encontradas nos discos doados. “Tem mensagens românticas e outras até engraçadas. Eu acho hilário”, comenta.

No local, as pessoas também podem encontrar 11.487 partituras diversas. “Temos exemplares manuscritos, algumas impressas e muitas com um serviço gráfico lindíssimo. Temos, inclusive, partituras francesas e alemãs de antes da 2ª Guerra Mundial, feitas em papel com qualidade fenomenal, que não se deteriorou com o tempo. É incrível”, comenta Heraldo.

Uma delas é da música “Tristezas de Rouxinol”, com dedicatória datada de 26 de dezembro de 1928 ao pianista Norberto Bastos, integrante da Orquestra Sinfônica de Sorocaba. Outra partitura é um Hino ao 3º Centenário de Sorocaba, com letra de Renato Sêneca Fleury.

A Fonoteca ainda possui livros interessantes sobre música, como “Carmen Miranda”, de Abel Cardoso Junior, e “Uma arrebatadora história de amor”, de Maria Stella Orsini, obra esta que conta a história de Guiomar Novaes, que foi vizinha de Monteiro Lobato e a musa inspiradora para a criação de sua personagem Narizinho.

 

Doações

 

A ideia da Fonoteca surgiu em 1988, com a doação de 64 discos pelo músico e compositor sorocabano Gerson Silveira Leite. A partir dali, iniciou-se um processo de coleta e seleção de registros sonoros doados à Biblioteca Infantil, a sua primeira localização.

Em 2004, o médico sorocabano Sergio Borges Balsamo doou 9.654 discos compactos de 7 polegadas, remanescentes da Rádio Clube de Santo André (ZYR73), que na época descartou todo seu acervo em vinil. Em 2007, a filha do músico Arlindo Previtalli doou importante coleção de partituras manuscritas do pai, ampliando consideravelmente o acervo. E as doações foram aumentando.

A última grande doação ocorreu no segundo semestre de 2014, quando um munícipe, ao saber da existência da Fonoteca, doou mais de 10 mil LPs.

De acordo com Heraldo, as doações são sempre bem-vindas. “Aceitamos discos, CDs, fitas cassete, partitura e livros de música. Tudo em bom estado de conservação”, afirma Heraldo.

A população pode ouvir e conferir o acervo da Fonoteca Municipal de Sorocaba de segunda a sexta-feira, das 11h às 16h, no Palacete Scarpa, que fica na Rua Souza Pereira, 448, no Centro. Mais informações pelo telefone (15) 3211-2911.

Ler 16536 vezes

Curta nossa pagina

Procurando Turismo

Com o objetivo de fomentar o turismo em torno da região oeste de São Paulo composta pelas rodovias Castello Branco e Raposo Tavares, o jornal, distribuído há mais de 3 anos nas cabines dos pedágios e disponível na web, traz em suas páginas, dicas e matérias sobre passeios turísticos, cidades, monumentos, restaurantes, hotéis, áreas de lazer, parques públicos e eventos institucionais no interior. Um verdadeiro guia de turismo, um veículo segmentado e que tem ainda como apoio uma página no Facebook, atualizadas frequentemente, atingindo um público em torno de  1 milhão e 800 mil leitores anuais.