Friday, January 19, 2018

Estrada Parque em Itu

Quinta, 10 Dezembro 2015 00:00

A são muitos os amantes da Estrada Parque, que guarda em cada curva de seu caminho uma trajetória de fé, história, natureza e beleza. A antiga Estrada dos Romeiros ainda mantém a tradição das Romarias feitas a pé, a cavalo, de bicicleta, carro ou charrete e tem como ponto de chegada Pirapora do Bom Jesus. Dentre as paradas obrigatórias, destacam-se fazendas, campings e restaurantes, além da Gruta da Glória e da antiga usina hidroelétrica.

No trecho entre Itu e Cabreúva, considerado um dos mais belos, a estrada é ladeada de floresta, embelezada por ipês e jequitibás centenários, sendo que um dos jequitibás foi cenário de filme da extinta companhia Vera Cruz de cinema.
Um ponto desfavorável para esta visão é a existência de bambuzinhos, plantados à beira da estrada, em Itu. Eles foram considerados necessários para evitar desabamentos de terra em período de chuvas, naquela área montanhosa. Vários estabelecimentos que ficam ao longo desta estrada recebem os turistas.

História

Rota de lazer dos moradores da região, especialmente nos finais de semana, a Estrada Parque – antiga Rodovia dos Romeiros – foi construída na década de 20 por Washington Luís, sendo uma das primeiras vias asfaltadas do Brasil, fato que foi considerado um marco na implantação da malha rodoviária paulista.
A arquitetura das sedes das fazendas de café, as edificações simples, a paisagem e as matas de característica Atlântica latifoliada ao longo do Rio Tiête serviram de cenário para mais de 60 filmes.
O “marco do progresso” como era apontado pelos romeiros em uma das paradas da estrada e que espelha a industrialização do interior paulista é a Usina de São Pedro, que valia-se das corredeiras do rio Tietê.
Construída em 1911 para gerar energia para as fábricas São Pedro e Maria Cândida, de tecelagem e fiação, gerava mais energia que o necessário para suas indústrias e com a sobra abastecia todas as fazendas da região e a cidade de Cabreúva. Em 1974 a concessão de energia foi vendida para a CESP.

Paradas

Fazenda do Chocolate:
A Fazenda do Chocolate fabrica chocolates caseiros de primeira qualidade. Mas seus atrativos não param por aí: o espaço reproduz a vida de uma antiga fazenda, com trilhas, animais, e muita diversão para crianças e adultos.
Campings, restaurantes e passeios:
Na estrada parque há três campings: do Alemão, Cascata e Cabreúva.
E tem o restaurante “O Rancho”. Boa parte dos visitantes, simplesmente vai ao mirante “Gruta da Glória” – é o ponto do piquenique.

Usina Hidroelétrica:
No trecho ituano também está a antiga usina hidroelétrica.
Ela é alimentada pelo rio Tietê.

Publicado em Dica da Redação

Conheça a Casa do Timóteo em Itu

Quinta, 10 Dezembro 2015 00:00

A Fazenda do Chocolate em Itu tem mais uma atração: Um passeio à Casa do Caipira, guiado pelo famoso “Cumpadre Timóteo” e sua comadre Amélia. O programa dura cerca de uma hora e é voltado para pessoas de todas as idades, divertindo crianças, adultos. Durante o percurso, uma volta à história de avós e bisavós rememora a vida simples, cercada de natureza, com prosa na rede e quitutes com café.

A Casa do Caipira é uma lugar aconchegante, com jeito de roça, fogão a lenha, cama de palha e todo o charme que a proprietária Célia Hacker imprimiu em suas paredes e mobiliário. Assim que a gente passa pela varanda e entra na sala, o apetite já fica acordado, como aquelas casas de fazenda da vovó, onde basta colocar o pé para sentir o cheirinho bom de bolo assando no forno.

Timóteo, que é também o contador de causos da fazenda, acompanha os grupos contando cada detalhe da boa vida do interior, com sotaque e aquele jeito típico que só se encontra aqui. A primeira parada é em uma pequenina e charmosa capela, datada de 1925. Outros “monumentos” históricos também são visitados durante o passeio: uma antiga senzala, o terreiro de café e a barcaça de cacau (onde ele é feita a secagem das sementes).

Pelo caminho encontra-se a fábrica de chocolate e em seguida a área central da fazenda, até chegar à casa do caipira, que é na verdade, um museu com muitos objetos de época, do uso cotidiano dos caipiras e dos antigos imigrantes italianos. Lá, o compadre Timóteo e sua irmã Amélia servem para o grupo um delicioso café adoçado com rapadura e quitutes da roça – tudo produzido dentro da Fazenda do Chocolate – que acompanham a prosa, e trazem ao passeio um sabor pra lá de saboroso.

Em todos os pontos há uma parada para falar da história do local, misturada com causos e contos que divertem muito. “É como uma aula de história, com muita diversão e vivência” explica Fernando Hacker, proprietário da fazenda. O passeio custa R$8 por pessoa e é imperdível para quem gosta de história, mistério e diversão!

O passeio além de cultural é também daqueles de lamber os dedos, já que inclui visita à fábrica, onde são fabricados deliciosos chocolates. A degustação de chocolate com 70% de cacau produzido e vendido na fazenda é garantida.

Fonte: Itu.com.br
Texto: Lilian Sartório


Serviço:

Agendamento e mais informações pelos telefones (11) 4022-5492 e (11) 9951-0524
Localização: Rodovia dos Romeiros, Km 89, na Estrada Parque, em Itu.

Leia mais: www.fazendadochocolate.com.br

 

Publicado em Dica da Redação

Curta nossa pagina

Procurando Turismo

Com o objetivo de fomentar o turismo em torno da região oeste de São Paulo composta pelas rodovias Castello Branco e Raposo Tavares, o jornal, distribuído há mais de 3 anos nas cabines dos pedágios e disponível na web, traz em suas páginas, dicas e matérias sobre passeios turísticos, cidades, monumentos, restaurantes, hotéis, áreas de lazer, parques públicos e eventos institucionais no interior. Um verdadeiro guia de turismo, um veículo segmentado e que tem ainda como apoio uma página no Facebook, atualizadas frequentemente, atingindo um público em torno de  1 milhão e 800 mil leitores anuais.